Que bom que esse título chamou sua atenção. Vou responder rápido: investindo na valorização das artesãs brasileiras e em upcycling, que é o reaproveitamento de materiais que seriam descartados para criar novos produtos. 

Bolsa feita de garrafas PET
‍Upcycling: bolsa feita de garrafas PET

Chegamos a esse resultado apoiando 45 grupos produtivos de formados por cerca de 350 artesãs, nas 5 regiões do país, em um projeto que uniu Instituto Coca-Cola Brasil, Aliança Empreendedora, Fundação Amazonas Sustentável e a Rede Asta.

 A iniciativa começou em 2013 com o mapeamento de grupos de artesãs que receberam treinamentos em design, sustentabilidade e empreendedorismo. Designers e artesãos cocriaram dezenas de produtos a partir de garrafas pet, latas, banners, sementes, fibras, fios, uma grande variedade de técnicas artesanais e muito talento.

 As coleções foram vendidas em todo o Brasil, gerando um aumento médio de 30% na renda dos grupos que participaram do projeto e mudanças na forma de produzir e comercializar as peças.

“Hoje, quando vou fazer uma peça, me preocupo mais com o acabamento, tento ver a peça com os olhos deles [os designers]”.  Maria Aparecida, artesã do grupo Feitos Art, do Rio de Janeiro

O conhecimento adquirido com este projeto pode ser utilizado para vários outros resíduos sólidos  - atualmente a Rede Asta tem 13 no portfólio e vários outros em fase de pesquisa. É uma relação de ganha-ganha-ganha: ganham as comunidades de artesãos ao valorizarem a produção e as tradições locais, ganha o meio ambiente com o reuso de materiais que seriam descartados, e ganham as empresas que apoiam essa economia do bem.