O que fazer com a sobra de camisetas de eventos e campanhas?

Eventos e campanhas publicitárias demandam uma série de materiais para comunicação. Banners, folhetos, uniformes, totens publicitários e muito mais. Com a L’Oréal não foi diferente. No entanto, no lugar de descartar o material que sobrou ela quis dar uma destinação ambientamente correta e socialmente justa.

O desafio

4 kg de camisetas do Top Clube da Convenção SCA de 2017 sem utilidade dentro da L’Oréal.

A solução

O time da L’Oréal apresentou o resíduo que tinham ao nosso time de vendas. Junto com o nosso laboratório de produtos chegamos a uma alternativa de transformação. Decidiram que um bom recomeço para essas camisas era dar boas vindas aos novos colaboradores da empresa. Delas, surgiram 50 caderninhos A6.

Camisetas da L'Oréal ganham novo começo nas mãos de artesãs da Rede Asta

As Mãos que transformam

Os artesãos responsáveis pela produção desses presentes foram os do grupo Mãos Brasil de São Gonçalo no Rio de Janeiro. Há 11 anos eles fazem peças a partir de resíduos e apesar de toda a experiência, a demanda surpreendeu o grupo.

“Trabalhar com as camisas da L'Oreal foi uma surpresa muito boa. Sempre trabalho com tecidos coloridos e quando recebi a camiseta na cor preta pensei que não fosse gostar. Mas acabei me deparando com um produto clean e chique. Depois que o silk foi aplicado ficou maravilhoso. Amei trabalhar o reaproveitamento dessas camisas. Que venham mais!” Angela Krugel | Artesã do Mãos Brasil

E algo tão elegante merecia uma embalagem de acordo. Por isso, a própria artesã sugeriu que os cadernos fossem acompanhados de saquinhos feitos também com a camiseta.

+ Impacto

A solução fez com que 93% do tecido fosse reaproveitado. Dos 4 kg de descarte, 3,750 kg ganharam uma nova utilidade.

E o impacto não parou na solução ambiental. A produção gerou renda aos artesãos do grupo.

Cadernos e embalagens feitos com camiseta da L'Oréal

Se a L’Oréal estava em busca de impacto ambiental positivo, ela conseguiu. Em um único projeto transformou as camisas sem utilidade em algo útil para a própria empresa.  E foi além, gerou renda para artesãos brasileiros.

Continue lendo