Tem certeza que é lixo?

18/7/2018

A ONU já alertou que estamos consumindo o planeta mais rápido do que ele é capaz de se regenerar. Nosso consumo desenfreado gera impacto negativo sobre o mundo e precisamos pensar sobre isso.

É necessário ter em mente que cada coisa que compramos e usamos consome um pouco do planeta. Seja na poluição que ela vai gerar, ou seja nos recursos naturais utilizados para a a sua produção, a Terra é impactada. Os modelos de produção precisam ser repensados e o que já existe precisa ser reutilizado. Por isso, a provocação é para os dois lados dessa história: quem faz e quem consome. Como consumidores, precisamos pressionar os produtores a gerarem coisas sem deixar rastro de destruição. Por nossa vez, é necessário também que nos monitoremos a consumir itens mais sustentáveis. Senão, absurdos como mostrados abaixo continuarão a acontecer:

Embalagens totalmente desnecessárias

Tem como fazer diferente. Na verdade, fazer o inverso. O pessoal da Matéria-brasil no projeto Plástico Precioso criou uma máquina que transforma embalagens de Danoninho e outros iogurtes em blocos de montar. Uma ideia fantástica! Quem consome demais Danoninho? Crianças. Então, nada mais digno do que criar algo útil para elas mesmas a partir dos resíduos do produto..

Projeto de transformação de embalagem em LEGO

Repensar o consumo vai desde as compras do mercado até as roupas que vestimos. O impacto da indústria têxtil também é enorme, mas há alternativas. Já falamos sobre isso aqui no Blog Asta e você pode conferir, estudar e ir dando um passo de cada vez rumo a um consumo mais consciente.

Para inspirar e mostrar que é possível, deixamos essa galeria de produtos feitos através de técnicas de reaproveitamento pelas artesãs de nossa rede para nossos clientes de Soluções de Upcycling:

Era saco de cimento, virou porta notebook
Era malote bancário, virou bolsa
Era folheto, virou pasta de evento
Era uniforme antigo, virou capa de caderno
Era cinto de segurança, virou necessáire unissex

Você pode ver mais histórias de transformações na parte de Cases do nosso site.